×

Erro

[Joomlashack License Key Manager] Joomlashack Framework not found

 

Em imagens, a festa que comemora com as crianças o dom da vocação universal à santidade!

Nos últimos anos, tem se espalhado mundo ocidental afora o costume de fantasiar as crianças no chamado “dia das bruxas” com temáticas sinistras e, cada vez mais, de péssimo gosto: monstros, fantasmas, demônios, vampiros, assassinos, terroristas, bandidos e vilões de filmes, séries e até da vida real. Trata-se de uma deturpação do sentido original da antiga “Véspera de Todos os Santos” (em inglês, “All Hallows’ Eve“, origem do termo “Halloween“).

O que inicialmente era uma festa com inspirações cristãs acabou se reduzindo não apenas a uma data meramente comercial, consumista e pouco educativa (“doçuras ou travessuras“, afinal, é basicamente um endosso à chantagem caprichosa desde a infância): a data ainda enveredou por caminhos tortuosos do ponto de vista espiritual e psicológico, tornando-se ocasião frequente para incursões perigosas nos domínios do ocultismo e do satanismo.

 

É possível participar de festas do Halloween de modo inocente e divertido? Possível é, com discernimento sobre o sentido original da festa e usando fantasias que representem valores positivos, mas… na prática, é um tanto irrealista.

Diante deste panorama, várias dioceses, paróquias e comunidades católicas de várias partes do mundo têm fomentado o resgate do dia 31 de outubro como Véspera de Todos os Santos. Foi assim que nasceu a celebração chamada “Holywins” (“A santidade vence“), que comemora com as crianças o dom da vocação universal à santidade.

Na Polônia, por exemplo, a comunidade Emmanuel organiza nas ruas de Varsóvia a “Procissão de Todos os Santos”, com adoração Eucarística e bênção do Santíssimo. “Queremos mostrar o aspecto alegre da celebração com todos os santos. É também uma alternativa para o dia das bruxas. Por isso convidamos todos, toda a família, a se vestir como os seus santos preferidos e a participar conosco desse desfile animado e colorido”.

 

A diocese espanhola de Alcalá de Henares realiza o “Holywins” desde 2009 com dinâmicas especialmente voltadas às crianças na Plaza de los Niños Santos. Fazem parte da festa a celebração eucarística na Catedral Magistral, a adoração e a evangelização pelas ruas, além de material de catequese para as crianças aprenderem a viver mais intensamente a “Noite de Todos os Santos”.

No Brasil, a arquidiocese de Porto Alegre convida os fiéis a se reunirem para um grande concerto com músicos católicos, num teatro em que também é proporcionado espaço para a confissão sacramental.

 

Na Áustria, a paróquia de Hurm oferece uma programação de “Holywins” para crianças, adolescentes e adultos, incluindo, além das brincadeiras, também catequese e vigília.

A diocese argentina de Zárate-Campana propõe um “Holywins” de três dias: 31 de outubro a 2 de novembro. No dia 31 acontece a “Noite das Estrelas”, na co-catedral da Natividade de Nosso Senhor, a partir das 19 horas.

O “Holywins” chegou neste ano às redes sociais e conseguiu aumentar consideravelmente a difusão da sua proposta ao convidar os internautas a trocarem sua foto de perfil pela imagem de um santo, com a seguinte mensagem: “Todo santo é uma verdadeira estrela do Senhor, que forma a sua coroa de amor sobre todos nós. Neste dia de graça, não celebramos apenas os santos conhecidos por todos, mas também os que viveram junto conosco e já estão na morada definitiva: o Céu”.

 

Veja algumas imagens do “Holywins” mundo afora:

 

 

Imagens a partir dos sites Misericordia.org.br e iCatolica.com

fonte: Aleteia Brasil - publicado em 01/11/16

0
0
0
s2sdefault